Uma visita à Bershka (do Colombo)

14:45

Não sou pessoa de usar o blog ou o facebook para falar mal. Também não me escondo sob o anonimato para deixar comentários maldosos. Não quer dizer que goste de tudo que vejo ou ouço, mas quando não gosto prefiro deixar de seguir.
Mas hoje quero fazer uma reclamação. Eu sei que todos temos os nossos dias e posso até entender que uma pessoa esteja cansada/chateada e não lhe apeteça sorrir, mas quem trabalha com atendimento ao público deve saber que pelo menos tem de ser educado.
Como dá para perceber pelo título, falo duma ida à Bershka, mais especificamente à loja do Colombo. Já lá foram? Está gira, luminosa, com destaque, cheia de pinta. Eu, que tenho 32 anos se calhar devia ter deixado de visitar esta marca já há uns 10 anos. A verdade é que nunca lá vou, mas tinha entrado na loja das Amoreiras (onde me atenderam muito bem!) e tinha visto uma parka que me pareceu muito boa, mas não a comprei. Ainda procurei parkas noutras lojas, mas realmente achei a da Bershka melhor, por isso, numa manhã (durante a semana) em que estava no Colombo, decidi entrar na loja.
Comecei por experimentar uns ténis. O banco para me sentar estava cheio de sapatos que um rapaz estava a arrumar nas prateleiras. Ele viu-me e não desviou nem um par, fui eu que tive de o fazer. “Tudo bem, ele estava ocupado a trabalhar.” 
Fui buscar a parka e entro nos provadores. Uma menina que estava a limpar o chão grita-me, como se estivéssemos nas praça “Tem de esperar!”. Nem bom dia, nem desculpe, aliás nem sinal de sorriso. Antipatia e má-educação pura! Apeteceu-me sair logo porta fora, mas queria mesmo experimentar a porcaria do casaco.
Gostei do casaco e saio do provador. Olha para mim de lado com ar de asco “Vai levar?” Só faltava ter-me tratado por tu, mas possivelmente já tenho um ar demasiado velho para isso.
Vou para a fila. (À parte: já foram a esta loja de que falo? É enorme e mesmo num dia de semana tinha uma fila de espera considerável.) Estavam duas meninas a atender. As duas a atender a mesma pessoa! Lentas, lentíssimas e uma vez mais sem qualquer sinal de simpatia no rosto. Já sei, elas querem que nos fartemos e abandonemos a loja. Só pode ser isso! Esta gente, cuja função é vender ou atender o público, não quer ter de o fazer. À minha frente estava uma cliente estrangeira também fartinha de estar ali. Quando chegou a vez dela, disse educadamente (e em português) que achava que a música estava demasiado alta. A rapariga da loja limitou-se a encolher os ombros e nem olhou para a cliente. Que resposta é esta?!
Quando chegou a minha vez, já só estava ansiosa por sair dali, mas até esta parte correu mal. A parka é grande e tendo em conta o range de preços da Bershka era até carota e ainda assim deram-me uma porcaria de um saco demasiado pequeno. Ficou o casaco todo amachucado e a sair do saco. A sério!?

Não sei se as meninas são assim todos os dias, até porque não tenciono lá voltar. Possivelmente estão a sofrer do sintoma: I’m too sexy for my costumers. A loja está tão engraçada que elas acham-se boas de mais por lá trabalharem. Senhor ou senhora que gere a loja do Colombo certamente está a fazer um mau trabalho. Contactei com 4 pessoas diferentes e todas estavam com ar enfadado e foram mal educadas. Por favor dê uma lição aos seus colaboradores: educação, humildade, já para não falar de simpatia, nunca fizeram mal a ninguém. Ou então despeça-os a todos e contrate novos colaboradores!

****

Btw, o casaco é este da foto abaixo e eu adoro-o :)


You Might Also Like

1 comentários

Seguidores

Like us on Facebook